Correção de relacionamento | Abuso | Infidelidade

Caixa de ferramentas de cura de relacionamento

Caixa de ferramentas de cura de relacionamento

Use nossa caixa de ferramentas de relacionamento para construir um
Conexão saudável com seu parceiro

  • Aconselhamento profissional
  • Livros de poder
  • Vídeos perspicazes
  • Planilhas de trabalho

Assim como o exercício físico pode melhorar seus músculos, também, com orientações e prática você PODE construir seus músculos emocionais – você pode melhorar sua atitude e comportamento para aumentar o sucesso do relacionamento.

Nossos produtos fornecem a 'orientação'. Você fornece a 'prática'.

Olá, este é o especialista em relacionamentos, Abe Kass, MA RSW RMFT CCHT.

Este conselho online gratuito sobre casamento e casal é baseado em pesquisas em psicologia, hipnose, educação e nos muitos anos de experiência clínica direta do autor trabalhando com casais.

Identifique os problemas que se aplicam a você, clique ou toque no link e selecione as opções de tratamento correspondentes:

ÍNDICE DA CAIXA DE FERRAMENTAS DE RELACIONAMENTO:

  1. RELACIONAMENTO-LUTA
  2. RAIVA
  3. RELACIONAMENTO-RETIRADA
  4. GUARDANDO SEGREDOS
  5. DECISÕES UNILATERAIS
  6. DESLEALDADE
  7. RESPONSABILIDADE-EVITAÇÃO
  8. EXPECTATIVAS NÃO REALÍSTICAS
  9. REJEIÇÃO DA FAMÍLIA DE NASCIMENTO DO PARCEIRO
  10. Disiou-se
  11. AUTOGESTÃO EMOCIONAL
  12. ABUSO
  13. AUTO-MUTILAÇÃO
  14. VÍCIOS
  15. INFIDELIDADE

NOTA Algumas condições podem exigir atenção mais personalizada. Se isso se aplicar a você, entre em contato com profissionais ou autoridades apropriadas, como seu médico, pronto-socorro, uma agência de assistência infantil ou a polícia local.

* * *

1. RELACIONAMENTO-LUTA

Variações: Discutir, punir, ameaças, resistir a pedidos razoáveis.

Se você vive com conflitos de relacionamento e animosidade, isso será emocionalmente doloroso para você e seu parceiro.

Se houver brigas em seu relacionamento, você e seu parceiro se sentirão solitários, não amados, incompreendidos e com medo do futuro de seu relacionamento.

TRATAMENTO

Responsabilidade pessoal

Tanto você quanto seu parceiro devem assumir a posição de que são responsáveis ​​por seu próprio comportamento. Isso significa que a única maneira de parar a luta é não culpar um ao outro pelo conflito.

É necessário aprender habilidades de comunicação para que você e seu parceiro possam conversar confortavelmente um com o outro e possam superar desentendimentos e resolver problemas de relacionamento.

Ajuda profissional

Encontre um especialista em relacionamento qualificado e atencioso que possa lhe ensinar habilidades de comunicação eficazes, quais são as expectativas razoáveis ​​e como cuidar e demonstrar amor um pelo outro.

Auto-ajuda

Livros de energia:

Vídeos esclarecedores:

Fichas práticas:

VOLTAR AO ÍNDICE

* * *

2. IRA

Variações: Sarcasmo, raiva passivo-agressiva, vergonha, provocação, ignorância.

Se o seu parceiro estiver com raiva com frequência, você se sentirá inseguro, com medo e ressentido. Se você é o único com raiva, é exatamente assim que seu parceiro se sentirá.

Uma pessoa com raiva fere três categorias de pessoas: a pessoa a quem a raiva é dirigida, aqueles presentes durante a explosão de raiva e a pessoa que expressa a raiva.

A explosão de raiva cria um ambiente doméstico tóxico.

A pessoa com raiva usa o medo e a dor emocional para conseguir o que quer. Um relacionamento governado pelo medo é um relacionamento doentio e danificado. Quando uma forte raiva está presente, o relacionamento eventualmente se rompe e os dois indivíduos se separam – às vezes por polarização emocional e às vezes por separação ou divórcio.

TRATAMENTO

Responsabilidade pessoal

O parceiro que se irritou repetidamente precisa assumir total responsabilidade por seu comportamento. Culpar outra pessoa por ficar com raiva elimina a possibilidade de interromper as expressões de raiva. Simplesmente, culpar outra pessoa por ficar com raiva significa que a pessoa não tem o autocontrole necessário para detê-la.

Ajuda profissional

Algumas pessoas podem parar de ficar com raiva afirmando sua força de vontade para manter a calma.

Às vezes, um especialista ou programa de controle da raiva é necessário para ensinar ao indivíduo irritado como manter a calma e contribuir para um relacionamento seguro e amoroso.

Se necessário, a pessoa com raiva deve estar disposta a participar da terapia de relacionamento, se solicitado ou exigido.

Auto-ajuda

Livros de energia:

Vídeos esclarecedores:

Testes e planilhas práticas:

VOLTAR AO ÍNDICE

* * *

3. RELACIONAMENTO-RETIRADA

Variações: Sem sexo, sem conversa, ficando longe de casa.

Os parceiros precisam permanecer investidos um no outro. Se o seu parceiro se afastar de você emocionalmente ou sexualmente, provavelmente isso o devastará. Você se sentirá sozinho, rejeitado, indesejado e triste. Se você se afastar do seu parceiro, ele ou ela sentirá o mesmo.

A retirada do relacionamento viola o contrato entendido entre os dois indivíduos que escolheram viver juntos e compartilhar suas vidas de maneira significativa.

TRATAMENTO

Responsabilidade pessoal

O parceiro que se retirou precisa fazer as pazes invertendo o curso e começar a compartilhar sua vida com seu parceiro.

Se a principal área de retirada é romântica e sexual, é necessário descobrir o porquê e resolver o problema.

Ajuda profissional

Um terapeuta profissional pode ajudar a elaborar um plano para construir intimidade emocional e sexual.

Auto-ajuda

Livros de energia:

Vídeos esclarecedores:

Fichas práticas:

VOLTAR AO ÍNDICE

* * *

4. GUARDAR-SEGREDOS

Variações: Traição romântica com uma pessoa ilícita, compra de itens nas costas de um parceiro, assistir pornografia.

Se o seu parceiro tem uma vida secreta que existe sem o seu conhecimento, ele está construindo um muro entre vocês dois. Se você está guardando segredos, foi você quem construiu o muro.

Segredos são expressos e mantidos com mentiras e palavras enganosas. Em ambos os casos, isso prejudica o indivíduo que foi excluído.

Quando um segredo é descoberto, corrói a confiança, a segurança, o respeito, a proximidade e o amor entre os parceiros.

TRATAMENTO

Responsabilidade pessoal

Em primeiro lugar, o parceiro que guarda segredos precisa começar a dizer a verdade e divulgar todas as informações relevantes.

O guardião dos segredos deve dar ao parceiro excluído oportunidades de fazer perguntas sobre as informações retidas.

Um plano prático precisa ser feito para garantir que não haja segredos no futuro.

Ajuda profissional

Pode haver necessidade de um terapeuta profissional para ajudar a pessoa que guarda segredos para entender que isso é "errado"; assumir a responsabilidade pelo que fez; reconhecer como a mentira prejudica seu parceiro e estabelecer responsabilidade futura para o parceiro excluído para que o comportamento secreto não aconteça novamente.

Auto-ajuda

Livros de energia:

Vídeos esclarecedores:

Fichas práticas:

VOLTAR AO ÍNDICE

* * *

5. DECISÕES UNILATERAIS

Variações: Comprar itens caros, mudar a família para um novo local, egoísmo.

Se você ou seu parceiro tomarem decisões importantes sem consultar um ao outro, o parceiro negligenciado se sentirá triste e solitário.

Tomar decisões unilaterais leva à desconfiança, suspeita e argumentos.

TRATAMENTO

Responsabilidade pessoal

O parceiro ofensor precisa reconhecer que tomar decisões sem primeiro falar com você é errado.

Ajuda profissional

Aprender boas habilidades de comunicação, expectativas justas e razoáveis ​​e, para alguns indivíduos, treinamento em igualdade de gênero.

Agora e no futuro, deve haver disposição para consultá-lo quando decisões importantes precisam ser tomadas, para ser aberto sobre suas necessidades e desejos e provar que essas intenções positivas são inclusivas ao tomar decisões importantes conversando com você.

Auto-ajuda

Livros de energia:

Vídeos esclarecedores:

Fichas práticas:

VOLTAR AO ÍNDICE

* * *

6. DESLEALIDADE

Variações: Trapacear, ser insensível, priorizar as pessoas erradas.

Se o seu parceiro for desleal com você, você se sentirá traído, sem importância, abandonado e desconfiado. Se você for desleal ao seu parceiro, ele ou ela sentirá o mesmo.

Você deve ser a pessoa mais importante na vida do seu parceiro. A deslealdade ocorre quando há uma priorização repetida de membros da família, amigos ou até mesmo filhos acima de você.

A deslealdade ocorre quando você é abandonado devido à perda de seu dinheiro, sucesso ou saúde.

TRATAMENTO

Responsabilidade pessoal

O parceiro desleal deve estar disposto a considerar sua necessidade legítima de que ele ou ela o protejam; que ele ou ela é leal a você.

Ajuda profissional

Participação em aconselhamento de relacionamento para melhor compreender a importância da lealdade e os danos causados ​​pela deslealdade.

Auto-ajuda

Livros de energia:

Vídeos esclarecedores:

Fichas práticas:

VOLTAR AO ÍNDICE

* * *

7. RESPONSABILIDADE-EVITAÇÃO

Variações: Preguiça, falta de vontade de considerar os problemas e como resolvê-los, falta de vontade de trabalhar, falta de vontade de cuidar da casa, negligência dos filhos.

Estar em família exige que cada membro se comporte com responsabilidade, o que inclui fazer esforços para contribuir para o bem-estar de cada membro da família.

Se você ou seu parceiro não estiverem dispostos a participar de forma responsável, contribuindo para as necessidades legítimas de cada membro da família, o parceiro responsável sentirá que a situação é injusta, e que está sendo aproveitado e ficará ressentido .

TRATAMENTO

Responsabilidade pessoal

O parceiro ofensor que não está disposto a se comportar de forma responsável deve reconhecer que, como executivo da família, ele ou ela é obrigado a participar do bem-estar de cada membro da família e reconhecer que não participar é injusto e prejudica os outros.

Uma família é como uma pequena comunidade. Cada pessoa tem que fazer a sua parte.

Ajuda profissional

Se o seu parceiro não for responsável por depressão, ansiedade ou ressentimento, ele deve obter ajuda de um profissional adequado para superar esses obstáculos à participação plena da família.

O parceiro que precisa se tornar responsável está disposto a participar da terapia de relacionamento, se solicitado ou solicitado.

Auto-ajuda

Livros de energia:

Vídeos esclarecedores:

Fichas práticas:

VOLTAR AO ÍNDICE

* * *

8. EXPECTATIVAS NÃO REALISTAS

Variações: Decepção com o parceiro, raiva, crítica.

Se o seu parceiro espera muito de você, ele ou ela se sentirá ressentido, com raiva, desapontado com você. Se você espera demais do seu parceiro, ele ou ela sentirá o mesmo.

Expectativas irreais podem levar a discussões, expressões de raiva e, em geral, insatisfação em seu relacionamento com você.

TRATAMENTO

Responsabilidade pessoal

O parceiro ofensor precisa aprender a aceitar você; eliminar sentimentos de direito; desenvolver humildade; e aprender a gratidão.

Ajuda profissional

Se necessário, seu parceiro deve estar disposto a se envolver em terapia pessoal para entender de onde vêm seus sentimentos de direito e quais são as expectativas razoáveis. O parceiro ofensor deve considerar uma prática espiritual como forma de adquirir humildade.

Auto-ajuda

Livros de energia:

Vídeos esclarecedores: A aceitação é a chave para o sucesso do relacionamento

Fichas práticas:

VOLTAR AO ÍNDICE

* * *

9. REJEIÇÃO DA FAMÍLIA DE NASCIMENTO DO PARCEIRO

Variações: Criticar e falta de vontade de visitar ou entreter sogros.

Indivíduos casados ​​precisam apoiar seu parceiro para ter um relacionamento confortável e saudável com seus familiares biológicos.

Se você ou seu parceiro resistirem aos esforços de integrar membros da família extensa, ou um membro específico da família extensa, em sua família, o parceiro cuja família extensa está sendo evitada experimentará uma dor emocional significativa e desapontamento.

Forçar o parceiro a se distanciar de seus familiares de origem causa constrangimento, perda de oportunidades de pertencimento e leva ao ressentimento em relação ao parceiro ofensor.

TRATAMENTO

Responsabilidade pessoal

Responsabilidade pessoal: Reconhecer o direito de cada membro da família de ter um relacionamento ativo com sua família biológica.

Cada parceiro deve deixar o outro assumir a liderança nas atividades sociais com sua família biológica e deve participar de forma cooperativa e agradável.

Ajuda profissional

Usando um terapeuta familiar para ajudar a construir relacionamentos harmoniosos com todos os membros da família estendida.

Auto-ajuda

Livros de energia:

Vídeos esclarecedores:

Fichas práticas:

VOLTAR AO ÍNDICE

* * *

10. PAPEL-DESGOSTO

Variações: Bullying, insensibilidade.

Role-Dislike é uma relutância em reconhecer a legitimidade de um parceiro ter maior autoridade em uma área de especialização.

Por exemplo, um homem que não quer reconhecer os instintos naturais de sua parceira para cuidar de seu bebê recém-nascido e competir com ela sobre qual é o melhor cuidado.

Por exemplo, uma mulher tentando controlar os negócios do marido e dando opiniões indesejadas e exigindo que procedimentos específicos sejam realizados.

TRATAMENTO

Responsabilidade pessoal

Reconhecimento de que cada indivíduo tem aptidões e competências únicas. Respeitando essas diferenças e assumindo um papel de apoio em vez de um papel de liderança.

Ajuda profissional

Usando um terapeuta para ajudar a desenvolver uma compreensão clara de algumas das diferenças que existem entre duas pessoas.

Auto-ajuda

Livros de energia:

Vídeos esclarecedores:

Fichas práticas:

VOLTAR AO ÍNDICE

* * *

11. AUTOGESTÃO EMOCIONAL

Variações: Estar deprimido, estar ansioso, estar com raiva, odiar ou ser insensível.

Expressar emoções fortes livremente e sem limitações terá um efeito negativo no relacionamento. O parceiro mais subjugado achará a forte emoção esmagadora e desanimadora.

Excesso de colcha, raiva, ansiedade, preocupação e obsessão por tópicos específicos podem dificultar a construção de um relacionamento próximo e confortável.

Emoções irrestritas podem levar à evasão e raiva do parceiro.

TRATAMENTO

Responsabilidade pessoal

Compreender que a adequação do relacionamento não é adquirida automaticamente. Se você ou seu parceiro se comportam com emoções descontroladas ou imaturidade, deve-se encontrar um meio de corrigir esse problema.

Ajuda profissional

Encontrar um bom psicoterapeuta para ajudar o parceiro excessivamente emocional ou imaturo a desenvolver habilidades de relacionamento pessoal.

Auto-ajuda

Livros de energia:

Vídeos esclarecedores:

Fichas práticas:

VOLTAR AO ÍNDICE

* * *

12. ABUSO

Variações: abuso emocional, abuso físico, abuso sexual, abuso financeiro, abuso verbal, abuso psicológico e abuso mental.

Quando uma pessoa acredita que tem o direito de controlar seu parceiro e se esforça para isso, isso é chamado de abuso.

O agressor alcança o controle usando emoções hostis, como raiva, vergonha, crítica, gaslighting e violência física para afirmar sua autoridade.

Tal comportamento fere gravemente a vítima de abuso.

TRATAMENTO

Responsabilidade pessoal

Reconhecendo que todas as formas de abuso são erradas. O agressor deve reconhecer que todas as pessoas são iguais e têm direito à independência e liberdade – que ninguém tem o direito de controlar outra pessoa.

Ajuda profissional

Encontrar um bom especialista em relacionamento que possa explicar as razões pelas quais o abuso é um comportamento inaceitável dentro de um relacionamento e pode criar responsabilidade no futuro. O profissional pode ensinar o controle da raiva e se envolver em psicoterapia, se necessário. Participar de um grupo para ajudar a superar comportamentos abusivos também é um recurso valioso.

A pessoa abusiva está disposta a participar da terapia de relacionamento, se solicitado ou exigido.

Auto-ajuda

Livros de energia:

Vídeos esclarecedores:

Fichas práticas:

VOLTAR AO ÍNDICE

* * *

13. AUTO-LESÕES

Variações: Abuso de substâncias, comer demais, automutilação, tentativas de se matar, não cuidar de si mesmo.

A ingestão de substâncias insalubres ou o envolvimento em comportamentos de risco ou nocivos prejudica a pessoa que está prejudicando a si mesma e a todos os outros membros da família.

A automutilação pode levar a uma lesão leve, incapacidade ou morte.

TRATAMENTO

Responsabilidade pessoal

Um reconhecimento honesto de que a automutilação e outras condutas de risco são comportamentos inaceitáveis.

A pessoa envolvida em automutilação está disposta a assumir a responsabilidade pessoal para corrigir a situação e se envolver em um plano de ação prático para remediar o problema.

Ajuda profissional

Use um terapeuta profissional ou encontre um grupo terapêutico para obter o apoio necessário para interromper a automutilação.

O parceiro que precisa de ajuda está disposto a participar da terapia de relacionamento, se solicitado ou solicitado.

Auto-ajuda

Livros de energia:

Vídeos esclarecedores:

Fichas práticas:

VOLTAR AO ÍNDICE

* * *

14. VÍCIOS

Variações: Pornografia, álcool, drogas, jogos de azar, exercícios não saudáveis, alimentação não saudável.

Se você ou seu parceiro vive com um vício, saiba que isso prejudica a todos. Dependendo do vício, pode levar à diminuição das finanças e da estabilidade da família e causar doença ou morte.

O comportamento viciante exclui o comportamento responsável. Uma pessoa viciada em algo não pode controlar sua vida. Por causa disso, eles não podem contribuir de forma responsável e completa para sua comunidade familiar.

TRATAMENTO

Responsabilidade pessoal

Ser honesto que se é um adicto e ser responsável por procurar tratamento.

Ajuda profissional

Usar um terapeuta ou encontrar um grupo terapêutico para obter o tratamento e apoio necessários para parar o vício.

O viciado está disposto a participar da terapia de relacionamento, se solicitado ou exigido.

Auto-ajuda

Livros de energia:

Vídeos esclarecedores:

Fichas práticas:

VOLTAR AO ÍNDICE

* * *

15. INFIDELIDADE

Variações: financeiro, emocional, abuso de substâncias.

Mentir, enganar e trair fazem parte da infidelidade. O parceiro vitimizado naturalmente perde toda a confiança em seu parceiro que o traiu.

Se a trapaça parar, a segurança e a confiança no parceiro ofensor não retornarão por conta própria. Um programa deliberado de Recuperação de Infidelidade é necessário para que o relacionamento retorne ao seu estado original.

TRATAMENTO

Responsabilidade pessoal

Remorso, sensibilidade, honestidade e cooperação do parceiro que traiu.

Ajuda profissional

Participar de um Programa de Recuperação de Infidelidade conduzido por um profissional de saúde mental qualificado e atencioso.

Auto-ajuda

Livros de energia:

Vídeos esclarecedores:

Fichas práticas:

VOLTAR AO ÍNDICE

* * *

Subscrever
Receber por
convidado

6 Comentários
mais velho
Os mais novos
Comentários em linha
Ver todos os comentários
Anônimo
Anônimo
meses 4 atrás

Hey abe eu e meu ex terminamos cerca de 4 dias atrás e percebi que estava abusando emocionalmente dela e me arrependo de todas as minhas ações e nunca quis dizer isso. Eu a estressei dizendo que não havia sentido em viver depois que terminamos e ela ainda gosta muito de mim, ela só não acha saudável namorar comigo de novo, o que eu entendo, mas existe alguma maneira de eu mudar isso e voltar com sua?

Zeus
Zeus
meses 3 atrás

Meu marido teve um caso de 6 meses, mas não diz POR QUE, POR QUE TANTOS? PORQUE ele não quis ou veio até mim já que ele diz que me ama e quer ficar comigo. Não entendo. Obrigada

Zeus
Zeus
Responder a  Abe Kass
meses 3 atrás

Oi Abe, eu disse repetidamente à minha esposa, o caso acabou, era apenas sexo oral, mas ela insiste no PORQUÊ, por que tantos. O fato de eu ter admitido sexo oral não é suficiente? Não é muita informação?
obrigado

Partilhar aqui
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
E-mail
Impressão
ArabicChinese (Simplified)DutchEnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish